sábado, 1 de novembro de 2008

Raio X

A senhora do raio x mandou-me entrar na cabine e despir o soutien. Podia conservar a camisa vestida, mas tinha que despir o soutien. Como se ao libertar o peito, um movimento sufragista me libertasse o coração que nele habita.
- Encoste-se à estrutura bem direita e inspire fundo. Não respire.
Por uns momentos pensei que se seguiria o raio y à alma. E aí ouvi-la-ia dizer:
- Desencoste-se da estrutura e expire finalmente. Respire fundo, com alívio.
Alma solta como o raio que a partiu. Radiografia da alma na mão, pronta a ser observada por um qualquer profissional de saúde. Cardilogista procura-se.

4 comentários:

mfc disse...

Os raios X nuca se deram bem com os colchetes...
É uma rivalidade antiga.

A. disse...

Como eu odeio o toque frio daquela treta!!!

RC disse...

Mfc,

On problema é que meteram ao barulho na velha rivalidade...

Xi.

RC disse...

A.,

Arrepios. Brrrrr.